O que são e para que servem as Projeções Cartográficas?

As Projeções Cartográficas têm por objetivo representar a Superfície Terrestre ou parte dela em uma superfície plana, sendo a base para a construção de mapas.

Uma projeção cartográfica pode ser definida como um sistema plano de meridianos e paralelos sobre os quais pode-se gerar um mapa.

Uma representação da superfície da Terra sempre apresentará distorções devido ao fato principalmente de torná-la uma representação plana, por isso as projeções cartográficas são criadas com o objetivo de minimizar as imperfeições presentes nos mapas.

O que é a cartografia?

A cartografia é a ciência que estuda, analisa e produz mapas e as representações cartográficas.

Podemos falar que a cartografia é o conjunto de técnicas científica que visa o desenvolvimento de documentos que representem uma área.

Você pode ler mais sobre cartografia, mapeamento e suas aplicações.

As Projeções Cartográficas de acordo com suas Propriedades Geométricas são:

Projeção Conforme: Os Ângulos são preservados, porém as áreas apresentam deformações;

Projeção Equivalente: As áreas são preservadas, porém os ângulos apresentam modificações;

Projeção Afilática: Minimiza as deformações de ângulos, áreas e distâncias, porém não conserva as propriedades;

Projeção Equidistante: A distância é preservada, porém as áreas e ângulos são deformadas;

Dessa forma as projeções cartográficas ao minimizarem as imperfeições, proporcionam maior rigor científico à cartografia. O globo terrestre, por exemplo, é uma representação esferoidal da Terra.

Por isso, vamos entender primeiro a importância dos mapas.

A importância dos mapas

importancia-dos-mapas

O desenvolvimento de um mapa começa a partir da redução da superfície da Terra, transformando-a em uma superfície plana.

Dessa maneira, podemos concluir que a cartografia é a ciência de representar graficamente uma área geográfica em uma superfície plana como em um mapa.

No Brasil, é de costume diferenciar o mapa de uma carta. O mapa é definido por uma representação mais ampla e generalizada de uma área, já a carta é utilizada para representações mais precisas que precisam de um nível maior de detalhes, comum em áreas menores.

Os mapas são considerados instrumentos importantes e essenciais para que seja feita a análise e a interpretação da realidade espacial, sendo que as projeções cartográficas são a base para a construção dos mapas.

Vamos entender melhor o desenvolvimento das projeções cartográficas e sua relação na construção dos mapas, a seguir.

Desenvolvimento das projeções cartográficas

O desenvolvimento das projeções cartográficas é definido pelo processo de transferir a superfície de um sólido para o plano.

As Projeções Cartográficas podem ser desenvolvidas em diversos tipos, sendo as principais relacionadas à Superfície de Projeção: Cilíndricas, Cônica e Plana, conforme ilustrado na figura abaixo:

tipos-de-projecoes-cartograficas

Principais Tipos de Projeções Cartográficas quanto à Superfície

 Projeção Cilíndrica

As projeções cilíndricas são similares a um cilindro que envolve toda esfera terrestre, os paralelos e meridianos sendo representados por linhas retas convergentes entre si. As deformações dessa projeção aumentam conforme aumentam os valores da Latitude, tanto a Norte, quanto ao Sul. É comumente utilizada em mapas-múndi.

 Projeção Cônica

É uma projeção que envolve parte do globo, os paralelos representam círculos concêntricos e os meridianos linhas retas que convergem para os polos. As deformações dessa projeção aumentam conforme se afastam do paralelo padrão. É muito utilizada para representar regiões continentais.

Projeção de Robinson

A projeção de Robinson é utilizada para representar o mapa-múndi. Nela é alterada as áreas dos continentes contudo nessa projeção as formas não são tão distorcidas quanto as outras. Nela, os paralelos são retos e os meridianos são curvados.

Projeção Plana ou Azimutal

Nessa projeção os paralelos representam círculos concêntricos, com meridianos retos originados do polo. São normalmente utilizadas para representar áreas polares e pequenas áreas para diminuir as deformações. Elas podem ser classificadas como Polar Equatorial e Oblíqua.

Principais Projeções Cartográficas

  • Projeção de Mercator: elaborada pelo Gehard Mercator, foi a primeira representação que considerou todo o globo Terrestre, sendo considerada uma das projeções mais utilizadas, principalmente na navegação marítima e aeronáutica. A maioria dos mapas de fusos horários também são impressos nessa projeção. É uma projeção cilíndrica, cuja os ângulos e formatos dos continentes são conservados, no entanto, as áreas são deformadas.

projecao-de-mercator

  • Projeção de Peters: é um tipo de projeção cilíndrica e equivalente. Essa projeção conserva as proporções entre as áreas, mas os ângulos e formas dos continentes são alterados.

projecao-de-peters

  • Projeção de Holzel: é uma projeção equivalente que tem o contorno em elipse, proporcionando uma ideia aproximada da forma da Terra, mas com um achatamento dos polos.

projecao-de-holzel

  • Projeção Azimutal Equidistante Polar: Mantém as distâncias em escala entre os pólos como referência. O polo norte é o centro do mapa. Podem ser de três formas: polar, equatorial e oblíqua.

projecao-azimutal

Há outras representações de Projeções Cartográficas, cada uma com suas vantagens e com suas desvantagens de acordo com suas propriedades geométricas.

Dessa forma podemos concluir que a maior dificuldade no desenvolvimento de um mapa é transferir uma representação curva para o plano, envolvendo algumas deformações que podem ser minimizadas com as projeções cartográficas.

Para saber mais sobre a cartografia você pode acessar o nosso blog post: Cartografia, mapeamento e suas aplicações e complementar a sua leitura.

Localização

Escritório Ribeirão Preto
Escritório São Paulo - Departamento de Locação
Logo
Nós usamos cookies

Este site usa cookies para aprimorar sua experiência de navegação.