O que são e para que servem as curvas de nível?

À medida que estudamos os mapas e outras representações cartográficas nos damos conta de que precisamos de algumas pontuações para sabermos se um terreno é plano ou irregular. E é aí que entram as curvas de nível e o relevante papel que elas desempenham em diversos projetos, como os de terraplanagem, drenagem ou contensão de água.

Para que não existam mais dúvidas a respeito do conceito de curvas de nível e a devida aplicação desses níveis de elevação do terreno preparamos este post. Confira, e aprenda conosco o que são e para que servem as curvas de nível!

O que são as curvas de nível?

Muitas pessoas podem considerar desafiadora a análise de um mapa ou modelo digital de determinados terrenos e identificar o perfil deles, destacando detalhes que não costumamos perceber nas representações cartográficas.

Pois as curvas de nível contribuem com essa visualização precisa e detalhada dos terrenos, pois representam linhas imaginárias usadas para agrupar dois pontos com a mesma altitude. Assim, cria-se uma visão tridimensional do relevo estudado, podendo identificá-lo como:

  • acidentado;
  • plano;
  • montanhoso;
  • íngreme.

Entre outros. Assim, podemos dizer que as curvas de nível são as curvas altimétricas (também conhecidas como linhas isoípsas) — que estão na superfície — ou batimétricas (aquelas abaixo do nível do mar). Elas ajudam a verificar a altitude de um terreno, bem como a representar todo tipo de irregularidade em sua superfície.

Como funciona a representatividade das curvas de nível?

Tê-las em um mapa já facilita a identificação do relevo de um terreno, mas é importante destacar, também, que as próprias linhas nos dizem outras coisas. Por exemplo: quando as curvas são mais próximas, umas das outras, percebemos que o terreno possui elevada altitude. Agora, quando as curvas de níveis estão mais distantes identificamos um terreno mais plano.

Em geral, as curvas de nível são empregadas em escala grande para obter um detalhamento maior da área sob análise. Percebe-se, portanto, que se trata de um exercício minucioso, que demanda uma ampla coleta de dados para a sua realização.

Quais são as aplicações das curvas de nível?

Na agricultura, as curvas de nível desempenham um importante papel. Para as técnicas de plantio, o conceito é aplicado para que se compreenda a elevação do terreno. Assim, o agricultor aproveita melhor o terreno e obtém menos problemas naturais — como a erosão —, pois a técnica aplicada facilita a infiltração da água da chuva e o escoamento.

Além disso, isso ajuda a controlar a velocidade das águas pluviais, o que ajuda a minimizar a perda de minerais. Algo que se traduz em melhorias significativas para o plantio — e sem impactos ambientais danosos ao meio ambiente.

Existem, ainda, outras aplicações para as curvas de nível além das já citadas anteriormente. Abaixo, algumas delas:

  • projetos de irrigação;
  • sistematização de área;
  • terraceamento;
  • delimitação de bacias hidrográficas.

Usar as curvas de nível pode ser uma alternativa realizada tradicionalmente — pelo levantamento topográfico — ou por meio de novas tecnologias, como os VANTs, que facilitam a análise com mais agilidade e precisão.

Quer saber um pouco mais a respeito das curvas de nível e as melhores soluções para utilizar essa técnica no seu dia a dia? Então, entre em contato conosco!

Localização

Escritório Ribeirão Preto
Escritório São Paulo - Departamento de Locação
Logo
Nós usamos cookies

Este site usa cookies para aprimorar sua experiência de navegação.